Blog

Blog

08 Dez

PLANO DE LUBRIFICAÇÃO INDUSTRIAL: COMO ELABORAR

Na indústria atual as máquinas são ativos de grande investimento e têm a lubrificação como pilar fundamental do programa de manutenção preventiva. A má lubrificação e a contaminação externa por lubrificantes foram identificadas como as principais causas de falha em máquinas industriais.

Essas falhas são atribuídas à manutenção devido a práticas inadequadas de lubrificação, falta de treinamento de pessoal e ausência de um programa elaborado de acordo com as melhores práticas de lubrificação.

A área de manutenção e o Programa de Lubrificação, não está imune a estes desafios e tem como objetivo principal aumentar a disponibilidade, fiabilidade e redução dos custos de produção.

Nesse contexto, as empresas e suas organizações devem incluir o Programa de Lubrificação em seu processo de reengenharia para atingir as Melhores Práticas por meio das dicas que vamos dar nesse post. 

METODOLOGIA

Independentemente do tipo de indústria, manter um ambiente de trabalho seguro, cumprir as leis e produzir produtos lucrativos da mais alta qualidade são metas importantes para uma empresa de classe mundial.

É preciso ter confiabilidade e disponibilidade do maquinário, o que inclui um programa de lubrificação disciplinado, com as melhores práticas de lubrificação.

Lubrificação e relubrificação

Um plano de lubrificação para uma planta industrial é uma lista completa de óleos e graxas para os equipamentos e máquinas a serem lubrificados com um documento-guia que fornece as especificações do lubrificante, o ponto de lubrificação correto, a quantidade correta de lubrificante, no tempo ou na frequência correta e em condições corretas.

Relatório de auditoria e auditoria de lubrificação

É importante identificar o equipamento, as especificações e lubrificantes necessários, desenvolver um formato Excel, onde as tarefas de lubrificação para cada equipamento são especificadas (tipo de lubrificante, quantidade e frequência de lubrificação), desenvolver um formato em Excel onde é mantido um histórico do equipamento, o uso de lubrificante incorreto e recomendações para corrigir erros de seleção e, por fim, preparar um manual de procedimentos de normas de lubrificação para cada máquina auditada.

Controle de Contaminantes

O primeiro passo para conseguir uma manutenção pró-ativa de lubrificantes e, portanto, uma manutenção pró-ativa de equipamentos e maquinários é armazená-los e manuseá-los adequadamente dentro da fábrica.

Os lubrificantes são embalados em diferentes apresentações industriais para atender às necessidades de consumo das plantas industriais, os mais comuns são tambores de 55 galões, tanques a granel, jarros de 5 galões e unidades de ¼ galão para todas essas referências.

Seus lacres e plugues devem ser verificados quanto à exatidão , e o local de armazenamento deve ser seguro.

Durante o percurso de lubrificação, as embalagens e vedações das máquinas são inspecionadas para ver se estão corretas e não apresentam vazamentos de lubrificação, por menor que seja, a inspeção de manutenção deve ser alterada e programada.

Ações e recomendações:

• Filtros absolutos,
• Eliminação de fontes de contaminação,
• Análise de contaminação.

Procedimentos de amostragem, amostragem e análise de lubrificantes

A análise de lubrificantes e outros líquidos é a estratégia mais proativa para evitar quebras de máquinas e menor receita por falta de produção.

Fornece ao departamento de manutenção as informações necessárias para ajudar a aumentar aspectos como: confiabilidade do equipamento, desempenho do equipamento, rentabilidade, etc.

Procedimentos, diretrizes e treinamento

Apresentar o projeto de lubrificação, comprometendo a alta direção da empresa que este programa é de extrema importância para a melhoria contínua e o alcance de elevados padrões de qualidade, que se refletem nos seguintes aspectos:

• Reduza os custos de manutenção,
• Melhorar a produtividade da planta,
• Reduza a taxa de defeitos,
• Implementação de Plano de Sugestões de Melhoria de Máquinas,
• Envolver a área de produção, enfatizando que se trata de um programa de médio e longo prazo e não apenas temporário.
• Envolver os operadores na manutenção das máquinas, o que resulta economizando horas de serviço.

Buscar a excelência em manutenção, neste caso, é encontrar as “Melhores Práticas de Lubrificação” do MPL, que consiste em identificar os métodos e procedimentos para manter a integridade dos lubrificantes (Limpo, Seco e Frio).

É aconselhável a utilização de programas de treinamento presencial, desenvolvidos internamente, ou a contratação de um profissional da área, para ajudar a alcançar uma organização alinhada que compartilhe a visão proativa e de controle. 

Metas e Indicadores

Qualquer atividade voltada para a produção de excelência precisa de um indicador de desempenho. A lubrificação de máquinas não é exceção. O setor precisa de um indicador que meça totalmente a eficácia da organização na lubrificação de seu maquinário.

Com essa auditoria, são desenvolvidas as metas e indicadores-chave que orientam o programa de lubrificação com os objetivos de produção e manutenção da corporação.

Conclusões

O principal resultado observado a partir das dicas revisadas neste artigo indica que, sem dúvida, a aplicação de programas de lubrificação em grandes empresas é um grande negócio, pois acarreta na redução de custos e também na redução de riscos de inutilização de maquinário.

Entre em nosso site e conheça mais sobre nossa plataforma Web para gerenciamento de lubrificação, o SYSLUB.

Gostou das dicas? Acompanhe o nosso blog!

Comentários